#CopaN1

Se você acompanha a Number One nas redes sociais, provavelmente viu todos os posts relacionados aos países que vão disputar o mundial em terra tupiniquins. Mas se você não viu, ou perdeu algum dos especiais, a gente faz um resumo desses destinos encantadores e que podem se tornar o seu próximo intercâmbio, focando intensamente nos destinos mais inusitados e interessantes. Provavelmente você não sabia de um monte de detalhes que compartilhamos aqui:

Grupo A:

Em Camarões você pode praticar o inglês e o francês, mesmo assim ainda é possível se aventurar e aprender um pouco de uma das 24 línguas africanas presentes no país. Como uma tapeçaria feita com destreza, Camarões mantem-se à margem de revoltas políticas e se organiza de tal maneira a lidar com cerca de 80 diferentes etnias. Alguns dos pratos típicos são: o ndolé, um prato preparado com carne ou peixe, apimentado e acompanhado de amendoins; e o cuscuz de milho com molho de peixe e a carne com champignons. Que tal? Vai experimentar?

Grupo B:

Não é todo mundo que fala Holandês fluentemente, mas isso não quer dizer que não seja possível aproveitar o país das casas barcos e ainda se surpreender com suas políticas liberais, seu povo amistoso e muito mais. A Holanda é conhecida pelos seus moinhos de vento, tulipas, tamancos, cerâmica de Delft, queijo gouda, artistas visuais, bicicletas e pelos valores tradicionais e virtudes civis.

Com uma fauna extremamente particular, praias de tirar o fôlego e uma vida noturna abençoada, a Austrália é um destino muito querido para se fazer intercâmbio, mas mais do que isso, trata-se de um país riquíssimo em qualidade de vida, possui estrangeiros de todas as partes do mundo e muito mais. Eles não são os melhores jogadores de futebol, mas com toda a certeza mandam muito bem em críquete e rúgbi.

Grupo C:

A a Colômbia é um dos países da América Latina mais populosos, só perdendo para o Brasil e o México. Com uma cultura cafeeira única, a Colômbia é também o maior produtor de esmeraldas do mundo. De cultura riquíssima, você ouve canções com claras influências caribenhas, salsa cubana e até a espanhola. Os apreciadores de gastronomias exóticas, não podem deixar de provar a Chichá,  uma bebida de gosto forte e fermentada, que antigamente era produzida por índios andinos.

Outro país que vai jogar na Copa do Mundo e que tem no Francês a sua língua oficial, é a Costa do Marfim. O nome do país faz referência à quantidade de elefantes que existiam em suas terras, massivamente caçados antigamente. Hoje em dia os elefantes são protegidos e podem ser vistos no Parque Nacional Comoé. Costa do Marfim tornou-se uma das nações mais prósperas do oeste africano graças à agricultura, sobretudo café e cacau – fruta da qual o país é o maior produtor mundial. O país conta com praias esplêndidas, paisagens naturais com fauna e flora variadas a abranger desde a savana arbórea cheia de leões, antílopes, elefantes, chimpanzés, hipopótamos anões, até os frondosos bosques equatoriais.

O Japão é considerado um dos países mais avançados em tecnologia e engenharia, e depois de uma segunda guerra mundial que destruiu duas grandes cidades, o país foi capaz de se reerguer de modo surpreendente e hoje lideram diversos seguimentos de pesquisa. De cultura rica e muito apreciada, é no Japão que você assiste a uma cerimônia do chá tradicional, confere as novidades em mangás e animes e aproveita uma das primaveras mais lindas do mundo. O Brasil recebeu vários imigrantes japoneses, sendo São Paulo e o Pará os estados de maior concentração de seus descendentes.

Grupo D:

Único país que tem apenas o Italiano como língua oficial, a Itália é um dos países mais visitados do mundo, sendo que apenas em 2013 levou cerca de 43 milhões de turistas para as suas ruas e principalmente para os seus eventos religiosos. Ao fazer a sua viagem para Itália, considere a bicicleta ou a lambreta, que lá, são meios de transportes queridos e muito charmosos, devemos admitir.

sexta 1

A Costa Rica conta com mais de 1000 espécies de orquídeas, sendo Monteverde (no centro do país) a região com mais densidade de orquídeas do planeta. Por conta dos constantes terremotos, a arquitetura do país é horizontal. Quando falamos da culinária, descobrimos que todos os pratos que constituem o menu costariquenho são originários dos antepassados. A comida “tica” não é muito temperada, a base de arroz, feijão, milho, verduras, carne, frango ou pescado e costuma servir-se com omeletes de milho.

Grupo E:

Se você é poliglota, ou mesmo deseja treinar várias línguas no mesmo país, então a Suíça é um excelente destino. Lá, as línguas oficias são: Língua francesa, Língua alemã, Língua romanche, Língua italiana. Apesar das várias línguas faladas e existentes no território suíço, o alemão ainda é a língua mais falada. Sendo um dos países mais ricos do mundo, a Suíça prega a neutralidade em momentos de tensão mundial. É na Suíça também que fica o comitê Olímpico, em Lausanne. Lá se encontra também o Museu Olímpico e a Catedral de Lausanne que é um dos mais belos monumentos góticos do mundo.

Honduras é o país mais montanhoso da América Central, com altitudes de até 2.700 metros acima do nível do mar. Curiosamente, é o único país da América Central que não possui vulcões. Honduras abriga algumas das mais importantes relíquias da civilização maia. Aliás, o maior sítio arqueológico maia é a cidade de Copán, no oeste de Honduras. Vale ressaltar que o espanhol é a língua oficial, mas parte da população ainda fala seus idiomas nativos. A religião dominante é a cristã — católica ou protestante — e há pequenos grupos de judeus, budistas e muçulmanos.

Grupo F:

 

Única estreante desta copa, a Bósnia-Herzegovina, também chamada de Pequena Iugoslávia, é uma república federal dos Balcãs, que faz fronteira com a Croácia, a Sérvia, e Montenegro, dispondo ainda de uma minúscula extensão de litoral, no Mar Adriático. Sua capital é a cidade de Sarajevo. A Bósnia-Herzegóvina, juntamente com a Macedônia, é uma das repúblicas economicamente mais pobres da antiga Iugoslávia. A economia planificada, além dos conflitos que ocorreram no país durante anos, destruindo infraestrutura, causando mortes e fluxos emigratórios, prejudicou o desenvolvimento econômico nacional.

Grupo G:

Gana não é apenas um país exótico aos olhos de um viajante curioso, mas também um dos países mais importantes da África, uma vez que é um dos principais centros comerciais do continente. Com forte tradição tribal, o país serviu como porto de embarque da maioria dos escravos levados para os EUA nos séculos XVIII e XIX. Também foi a primeira colônia da África Ocidental a tornar-se independente, em 1957, reunindo os antigos territórios britânicos da Costa do Ouro e de Togolândia. Se você se interessou em saber mais, confira: http://migre.me/joekp

Grupo H:

A Rússia é um dos países mais encantadores que estão sendo representados na Copa, isso porque a Rússia é subdividida em 89 regiões (Oblasts), entre os quais 21 repúblicas, 9 territórios, 4 territórios autônomos, 2 cidades federais (Moscou e São Petersburgo) e uma província autônoma judaica, sendo cada uma delas diferente entre si. Com todo esse tamanho, não é de se estranhar que se encontra maior floresta do mundo, a Taiga Russa. O inverno russo é realmente “de matar”! As mínimas podem variar entre -20º C e -40ºC no inverno siberiano (já foram registrados -60º C). Aliás, a cidade mais fria do mundo é Yakutsk, na região da siberiana da Yakutia, onde as temperaturas podem bater na casa dos inacreditáveis -50ºC.

Ana Carolina Almeida é Jornalista e colaboradora de Marketing do Grupo Acta Viagens.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta